6 de abr de 2011

Vacinar é Muito Importante

Antigamente não havia o habito de vacinar os animais domésticos, eles eram levados ao veterinário somente quando adoeciam e muitas vezes devida a gravidade da doença o único tratamento era a eutanásia (sacrifício do animal). Sendo que, muitas dessas doenças poderiam ser evitadas através de vacinas. Hoje em dia esse quadro vem mudando, as pessoas cada vez mais tratam seus animais como membros da família, aumentando assim, a preocupação com a saúde de seus pets.

A vacinação dos cães e gatos é muito importante para prevenção de doenças graves que acometem com nossos melhores amigos e podem até levá-los a morte. Existem também algumas doenças como a raiva, a leptospirose e a giardíase que são transmissíveis dos animais para o homem e vice versa. Por isso, devemos manter sempre suas vacinas em dia.

Os cuidados com a saúde de seu animal pode começar até mesmo antes do nascimento do animal através do planejamento prévio. A cadela (futura mãe) deve estar com as vacinas em ordem e só então ser colocada para a reprodução; assim como o macho também. Durante a gestação e na lactação, se a vacinação da cadela deve estar em dia, os filhotes ao mamarem o colostro receberão anticorpos que irão protegê-los até por volta 45- 60 dias de vida.

Após o termino do período de amamentação dos filhotes deve-se começar a vacinação, pois os anticorpos maternos começam a declinar e se estiverem saudáveis estarão aptos a produzir seus próprios anticorpos.

Para que o programa de vacinação seja bem sucedido, o proprietário deve seguir as recomendações do Veterinário que irá avaliar quais são as condições de saúde do filhote antes de iniciá-la e fazer o tratamento prévio caso encontre alterações que possam interferir na eficácia da resposta imunológica (ex.: verminoses, infecções, debilidade orgânica...).

A imunização só será efetiva 7-10 dias após término do esquema de vacinação, então quanto antes o animal puder iniciar e terminar as vacinas, menor será o tempo em que seu organismo estará susceptível a contrair essas doenças infecciosas.

Quando não se sabe a origem do animal e se há dúvidas se animal foi vacinado, devemos considerá-lo como não vacinado e iniciar as vacinas o mais rápido possível. Não há problema nenhum em receber doses extras de vacina, mas o risco de ficar doente existirá se ele não for vacinado corretamente. Os animais adultos, inclusive os idosos devem fazer o reforço anual das vacinas para que continuem imunizados.

As principais vacinas que seus animais devem tomar são:

Vacinas para cães:

Déctupla (V10): que protege contra as 10 principais doenças que acometem os cães, dentre elas a cinomose, parvovirose, leptospirose e coronavirose.

Anti Rábica: vacina contra a raiva, uma importante zoonose que está sob controle no nosso estado graças ás campanhas de vacinação anuais. Vacina de extrema importância para cães e gatos.

Contra giárdia: protege os cães contra este protozoário que atinge o intestino dos cães, gatos e homem. Sua prevenção através da vacina é importante, pois é uma doença altamente contagiosa principalmente para crianças e filhotes.

Contra “tosse dos canis”: a traqueíte infecciosa canina, vulgarmente chamada de tosse dos canis, é uma doença que acomete os cães principalmente na época do outono / inverno. Começa com uma tosse seca, é muito contagiosa entre os cães e pode evoluir para pneumonia complicando todo o quadro clínico do nosso paciente.

Biocan vacina contra dermatofitose (fungos que são transmitidos entre cães, gatos e homem).

Contra Leishmaniose: doença que preocupa muito a saúde pública mundial na atualidade.

Vacinas para gatos:

Quádrupla felina: que protege contra as 04 principais viroses dos gatos, dentre elas: rinotraqueíte e calicivirose.

Anti Rábica: tão importante quanto para o cão.


Textos adaptados de:

http://br.sosveterinariaes.com.br/?p=102
http://www.petnipon.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=34:por-que-e-quando-vacinar-meu-animal&catid=8:veterinario&Itemid=40

Nenhum comentário:

Postar um comentário